Fundação Mário Soares


Fundação Mário Soares

A Fundação Mário Soares é uma instituição de direito privado e utilidade pública sem fins lucrativos, ligada à pessoa do ex-Presidente da República Portuguesa, Mário Soares.

FMS

Iniciou as suas actividades em Março de 1996, tendo como um dos objectivos prioritários o tratamento do arquivo pessoal do Dr. Mário Soares. O recurso às modernas tecnologias de informação - e, designadamente, de digitalização - permitiram que a sua acção se estendesse a muitos outros fundos documentais e, também, em fase posterior, a coleções fotográficas, sonoras e viodeográficas.

Por outro lado, cedo começou a estabelecer acordos de cooperação com países e instituições de língua oficial portuguesa com vista à preservação e salvaguarda de documentação essencial para o conhecimento da nossa história comum, com destaque para as lutas de libertação das ex-colónias portuguesas.

Protocolo

Aí se inseriu a colaboração estabelecida em finais de 2001 com o Dr. José Ramos-Horta e o Comandante Kay Rala Xanana Gusmão para a preparação de uma exposição que assinalasse em Dili, no âmbito das cerimónias da Independência, previstas para 20 de Maio de 2002, a Memória da Resistência do Povo de Timor-Leste, projecto que contou com a colaboração empenhada do Prof. Barbedo de Magalhães.

Neste sentido, a Fundação Mário Soares fez deslocar a Timor equipas técnicas que, com os necessários apoios locais, definiram as condições em que a referida exposição podia ter lugar e, ao mesmo tempo, tomaram conhecimento da existência - em muito precárias condições de conservação - de importante documentação do Comando da Luta (especialmente o que se encontrava no abrigo subterrâneo de Mirtuto, Ermera) e de outros fundos à guarda de responsáveis da Resistência Armada, da Frente Clandestina e da Resistência Juvenil.

Entrega de Documentos

Foi no desenrolar deste processo - com a permanente intervenção do Prof. Doutor José Mattoso, em Dili - que a Fundação Mário Soares estruturou um projecto de apoio à recuperação, tratamento e classificação dos Documentos da Resistência Timorense, com a intervenção das principais autoridades do novo País - culminando com a assinatura em Lisboa, a 7 de Outubro de 2002, de um protocolo entre o Presidente da República Democrática de Timor-Leste, Kay Rala Xanana Gusmão, e o Presidente da Fundação Mário Soares.

A partir dessa definição, foi possível desenvolver numerosas actividades, quer em Timor-Leste, quer em Portugal, com os seguintes objectivos principais:

  • Abrir à consulta pública, em Dili e em Lisboa, o Arquivo da Resistência Timorense, constituído em suporte digital e que será também parcialmente acessível através da Internet;
  • Apoiar a concepção e montagem em Dili, nas instalações do antigo tribunal colonial do Arquivo & Museu da Resistência Timorense;
  • Proceder localmente à formação do pessoal timorense necessário ao funcionamento do Arquivo & Museu da Resistência Timorense e do equipamento informático adequado;
  • Prosseguir a recolha, tratamento e digitalização de acervos documentais ainda existentes em Timor-Leste, o que exigirá esforços suplementares e, designadamente, a permanência naquele país das equipas técnicas da Fundação Mário Soares;
  • Continuar em Lisboa o tratamento, digitalização, descrição e classificação de documentação entretanto recolhida.

Para o efeito, e considerada a extensão das tarefas propostas, a Fundação diligenciou junto de diferentes entidades a mobilização de apoios financeiros que pudessem viabilizar esses trabalhos.

CD-ROM

Sistematizando o percurso já concretizado e dando maior visibilidade a este projecto, a Fundação Mário Soares editou em 20 de Maio de 2004, em colaboração com a Fado Filmes e a revista Visão, um DVD e um CD-ROM dedicados a Timor-Leste.

Posteriormente, afigura-se também de realçar o apoio prestado à preparação da obra fundamental de José Mattoso, intitulada "A Dignidade - Konis Santana e a Resistência Timorense"

Prosseguiu entretanto o envolvimento da Fundação nos demais projectos relacionados com a preservação e divulgação da Memória de Timor-Leste, sendo de destacar os preparativos para a criação do Arquivo & Museu da Resistência Timorense e a concretização de diversas exposições aí organizadas.

Finalmente, importa registar o prosseguimento do objectivo principal, ou seja, a recolha e tratamento dos Documentos da Resistência Timorense, em que se integra a preparação desta página na Internet do Arquivo & Museu da Resistência Timorense.



   Página 1 de 1  



| Arquivo & Museu da Resistência Timorense | Cronologia | Documentos da Resistência Timorense | Combatentes da Libertação Nacional | Fundação Mário Soares | Multimédia | Textos | Apoios | Notí­cias de Timor-Leste | Links | Ficha Técnica | Contactos | Mapa do Site | 

Valid CSS! Valid HTML 4.01 Transitional